Loading

SINDICATO
Sistema SICREDI
Sistema SICOOB
Sistema UNICRED
Sistema UNIPRIME
Sistema CRESOL
Sistema GREENCRED
Assessoria Jurídica

NOTÍCIAS

Economia brasileira encolhe 3,8% em 2015, pior resultado em 25 anos

A economia brasileira encolheu 3,8% em 2015 na comparaç...

Medida foi comentada durante reunião do Conselhão, em Brasília. Governo enviará proposta para verba do FGTS ser garantia de crédito.
Para estimular economia, governo anuncia R$ 83 bilhões em crédito

Medidas em estudo pelo Ministério da Fazenda devem ser anunciadas na quinta-feira
Governo quer injetar R$ 50 bilhões no crédito via bancos públicos

O governo deve liberar cerca de R$ 50 bilhões em linhas de...

Auditoria cooperativa: percepções iniciais sobre a Resolução CMN nº 4.454/15, por Ênio Meinen
Divulgada no último dia 17, a Resolução...



Carta de 107 empresas | Empresas brasileiras pedem protagonismo do país em acordos sobre o clima
Empresas brasileiras pedem protagonismo do país em acordos sobre o clima
» R$ 290 mil x R$ 33 milhões | Perrone: Subir premiação do Brasileiro Feminino é questão de justiça
» A rodada do Brasileirão | Atlético-MG, Palmeiras e Fla tropeçam, mas a explicação vai além do foco na Libertadores
» Pandemia de coronavírus | Negros têm mais risco de morrer de covid mesmo na classe alta, diz estudo
» Indiciado por peculato | Delegado Da Cunha contratou até um cineasta para gravar operações policiais
 
 
Empregado acidentado durante contrato de experiência receberá indenização 
Fonte: TST - 07/05/2012 - 13h39min Voltar
 

A Sexta Turma do Tribunal Superior do Trabalho reconheceu a um trabalhador que sofreu acidente de trabalho na vigência de contrato de experiência o direito à garantia provisória de emprego e condenou a Souza Cruz S. A., subsisdiariamente, e a Enarpe Administração e Serviços Ltda. ao pagamento de indenização referente ao período estabilitário. A decisão se baseou no artigo 118 da Lei nº 8.213/91 e na jurisprudência pacificada no TST no sentido de que, nas circunstâncias descritas nos autos, o acidente enseja garantia de estabilidade no emprego.
Conforme relatado na inicial, o empregado da Enarpe colidiu sua bicicleta com um automóvel quando fazia o percurso para a Souza Cruz S.A., em cujas dependências executava seus serviços. Ante a reclamação trabalhista, as empresas foram condenadas em primeira instância ao pagamento de indenização pelo período estabilitário.
Em recurso ao Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (MG), as duas empresas argumentaram que o acidente não se deu no percurso para o trabalho, mesmo porque ocorreu às 4h, e a jornada tinha início às 7h. O Regional acolheu o recurso com o entendimento de que o trabalhador não fazia jus à indenização substitutiva decorrente da estabilidade provisória prevista no artigo 118 da Lei n.º 8.213/91.
O relator do recurso do trabalhador ao TST, ministro Aloysio Corrêa da Veiga, a princípio destacou ser incontroverso nos autos que o empregado sofreu acidente de trabalho no curso do contrato por prazo determinado, esteve afastado por período superior a 15 dias e percebeu auxílio-doença acidentário. No caso, ponderou, torna-se necessária uma interpretação mais flexível das normas infraconstitucionais que tratam da matéria, para reconhecer a compatibilidade entre o contrato de experiência e a garantia provisória no emprego decorrente de acidente de trabalho. Reportou-se ainda ao artigo 7º, inciso XXII, da Constituição Federal, que transfere ao empregador a obrigação de adotar medidas que visem à saúde, higiene e segurança do trabalhador.
Com ressalva de entendimento do ministro relator, a Sexta Turma, por unanimidade, deu provimento ao recurso do empregado e determinou a condenação da Enarpe e da Souza Cruz (subsidiáriamente) ao pagamento de indenização referente ao período estabilitário.
(Raimunda Mendes/CF)
Processo: TST-ARR-125900-54.2009.5.03.0103

 
Compartilhar:

Comentários:
Nome:
E-mail:
Comentário:
1

FALE CONOSCO  

Sede Londrina

Avenida Maringá, 813 sala 101
Vitória - Londrina – PR
CEP: 86.060-000

Fone:  
Fax:
(043) 3029-2040
(043) 3029-2011

E-mail: sindicred@sindicredpr.org.br

 

Delegacia - Curitiba

Av. Presidente Taunay, 1.106
Bigorrilho - Curitiba | Paraná
CEP: 80.430-000

Fone:  
(041) 3085-7446

E-mail: sindicred@sindicredpr.org.br

 

 

 

 

Acesso Rápido

Ministério do Trabalho
Ministério da Fazenda
Receita Federal
Caixa Econômica
Leis Trabalhistas CLT
FGTS
FAT
PIS


© 2012 SINDICRED PR - Todos os Direitos Reservados
Produzido por InovaSite